Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Valetas Fundas

A vida é amarga e doce. E com a profunda vivência desses dois estádios, acabamos por perceber que nem tudo é como um dia sonhámos. Mas o nunca não existe; resta o tempo. Para ignorar, curar, crescer! E viver.

Valetas Fundas

A vida é amarga e doce. E com a profunda vivência desses dois estádios, acabamos por perceber que nem tudo é como um dia sonhámos. Mas o nunca não existe; resta o tempo. Para ignorar, curar, crescer! E viver.

Requinte de simplicidade!

Bárbara Celta, 11.06.21

 

iamwhatiam.jpg

Num mundo fictício, de aparências e convencional, Íris escolheu ser igual a si própria: transparente, rebelde, irreverente q.b.. Tão sensível quanto dura, assumiu a liberdade de se mostrar e ser como é! Dentro do possível, de fazer o que lhe dá na real gana!!

Pode ser leve como uma brisa ou forte como um furacão, conforme o caminho por onde a fizerem passar... Alguém capaz de provar a uma sociedade consumista - por força a viver de aparências - que o Homem não é o peso de qualquer património material, mas dos seus valores moral, psíquico e intelectual.

Digamos que nunca foi grande desportista. Em nada... Não obstante... sempre fez - e faz - muito exercício físico. E ginástica mental - genes de boa cepa! Necessidade obriga. E aguça o engenho. Consequentemente gera criatividade.

Sendo a leitura uma fonte inesgotável de prazer, sabedoria e ensinamentos preciosos, é transversal à sua formação (contínua); a par da música, que liberta e pacifica a alma, inebria e embriaga o espírito.

natureza.jpg

Acérrima defensora da natureza pura, extasia-se com o cheiro a terra molhada depois da tormenta; mas da terra no seu estado aromático e gestativo natural - sem pesticidas, fertilizantes químicos ou quaisquer intervenções mecânicas. Assim como com um passeio por montes e vales! Respirar ar puro; ouvir o chilrear de melros e cotovias; sentir o perfume de alfazema, erva-cidreira e alecrim, à mistura com uma brisa suave roçando o rosto, saciando os sentidos! 

mar.jpg

E o mar?... aquele segredo escondido nas ondas revoltas e a espumar de raiva; ou a serenidade da sua água, límpida e azul - às vezes esverdeada - trazendo à tona um emaranhado de algas, como que dando-nos a entender que, para além dos dias mais felizes, também vive e convive com os seus problemas, as suas angústias, os seus medos, as suas tristezas. Tudo à mistura com tantas alegrias e o explodir no clímax da realização... Apaixonante!

Uma primitiva/selvagem do século XXI! Reconhece que não é fácil de lidar, se bem que, regra geral, viva numa escala simples - dois tons: oito ou oitenta! Ainda que, por paradoxal que possa parecer, quer num tom quer noutro, o timbre só peque, eventualmente, por excesso de ponderação.

iamwhatiam2.jpg

Teimosa, personalidade forte,
vontade férrea quando existe um ideal a perseguir.
E bastante orgulhosa também.
Porém, com um coração de ouro!
E, para culminar, uma alma límpida e azul
que insiste em acreditar que pode mudar o mundo,
e que o principal objectivo de estarmos aqui
é perseguir... perseguir... e perseguir a felicidade.
E ainda, que quase todo o resto são conceitos,
crenças e interesses particulares. Vividos, e impostos,
pela sociedade gananciosa, decrépita e hipócrita que criámos!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.